-| Peregrin[ação] em falta




Eu tenho comigo sonhos enrustidos, daqueles que nascem, crescem e morrem em mim.

Um doutor pouco mais louco que eu me ajudou a trancar um pedaço meio estragado meu. Não sei até que ponto isso foi bom, mas fato é que a cada dia me sinto menos humano e estranhamente menos racional também.

Ahh a vida.. A vida é tão simples. Ou tão complexa mew?


Saudade de ficar triste. Saudade de ficar alegre de verdade! Hoje a alegria só está em algumas boas risadas e a tristeza nem existe mais.. O mais perto que chego da tristeza é com a preguiça.

Estou quase me sentindo um zumbi! Acho que me sobrou de humano apenas a saudade e a curiosidade de futuro! Curiosidade aliás que me faz sonhar 'n' coisas!

O problema é que "tenho comigo sonhos enrustidos, daqueles que nascem, crescem e morrem em mim.."

É.. um circulo vicioso.

-| [Que Droga]s



Hipocrisia, medo, sei lá..Cada vez mais vejo como o mundo é estranhamente falso consigo mesmo.

Assisti há alguns meses um filme muito interessante chamado "Congresso Futurista". De inicio não imaginava que a temática estava tão interligada com o futuro, não tão distante, da relação de necessidade homem x droga.

Não vou me estender contando sobre o filme, pois não quero criar limites na história.. Fato é que vale apena ver!

Depois dos meus pequenos, porém reais, contato com drogas, depois deste filme e de alguns blogs e videos que conheci na internet, vi que não damos importância para um assunto muito sério.

Instrução! - Assim como temos instrução sexual na escola, por que não se fala de forma mais objetiva sobre drogas licitas e ilícitas? Por que não tratam do assunto de uma visão mais humanista e realista. Ensinar que é ilegal tem reduzido o consumo? Tem impedido as pessoas de engolir compridos, cheirar, fumar ou beber coisas sem saber ao menos do que se trata?

A resposta é obvia e não entendo o por que desta busca por ignorância coletiva ao invés de encarar a situação de frente. No Uruguai por exemplo a Maconha já é legalizada, aqui no Brasil ainda não. Engraçado que se pode encontrar em bancas de revistas, vendedores ambulantes e afins. Fumam na praia, no carro, com a família.

Enfim, para quem quiser entender antes de usar, quiser entender o que usa ou entender para não usar, existem pessoas muito dispostas a discutir o assunto de forma muito franca e objetiva.

Recomendo dois blogs:

O primeiro é o "Que Droga", que destrincha as mais variadas drogas, formas de consumo, consequências e sensações. Há também a possibilidade de ler religiosos, usuários, histórias engraças ou até tristes entre os comentários. Enfim, um papo real e sólido sobre uma coisa super presente na vida de todos os que frequentam boas noitadas.

O segundo é o "O Sabor das Balas". Este já é menos instrutivo e mais focado nas experiências com as famosas balas, que as pessoas só conhecem por nome e cores (infelizmente..), além dos doces e afins.

Há também um site, voltado para um assunto que tem ganhado mais espaço, a Maconha. O site Legalize Brasil discute o assunto.

Se não quiser ver nada disso, uma coisa eu recomendo, veja o vídeo abaixo onde notamos como a própria mídia alimenta a ignorância do povo a respeito de drogas. É uma entrevista feita com a Professora Gilberta Acselrad:

-| 4 Anos SP





Nova fase! Espero que boa, produtiva, construtiva.. Mas se for isso ou se não for, fato é que esta aí! Nova fase tomando forma, cores e espaço! Após o aniversário de 4 anos em SP e 4 anos residindo em uma pensão, chegou a hora de ares de moradia nova! Sábado, 14 de Junho de 2014! Data em que pisei no meu novo endereço. Sabe-se lá D-s se por um ano, 4 ou mais! Mas que D-s nos abençoe para que, independente da quantidade, que sejam dias bons!

-| Quero descer





Eu não sei que tipo de fase estou vivendo, mas sei que ela é destrutiva. Álcool, cigarro, e drogas "licitas".
Será mesmo que isso irá se encerrar com a Tomorrowland? Andei pensando sobre festas e sobre como tudo caminha para vícios.. dependências.

Temo por mim e pelo meu futuro. Temo pela minha saúde que não tem segunda via e temo pelos meus projetos de futuro.

Ainda não comprei meu pacote para Tomorrowland, mas quando sair sei que estarei na reta final desta fase louca da qual ao mesmo tempo, quero me libertar.

Fase que me concentro em mim. E enlouqueço.

-| [Pré] conceito



Ultimas semanas tenho utilizado minha cabecinha voadora para pensar em pré conceito.

Sim, descobri que sou preconceituoso. Em partes pré conceito como ferramenta de defesa, em outras, apenas por puro prazer.

Triste verdade que tem me desafiado a fazer diferente, pensar diferente, sentir diferente. Vou te dizer que os primeiros passos não tiveram muito sucesso não.. Já de cara ando carregando a sensação que meu pré conceito é mesmo uma ferramenta para me proteger.. Apenas.

Mas agora uma simples música (Alexis Jordan - Happiness) meio que me deu um beliscão mostrando que meu pré conceito é tamanho que uma simples músiquinha, bonitinha até, me dá ânsia de vomito por puro preconceito! Por trás tem muita coisa.. Mas enfim.. É só uma musica.. Me desafiei a ouvi-la até o final.. Foi difícil.. E é só uma música que nem quero tentar ouvir novamente. rsrsr

Baixar o cd novo do Fresno e tomar banho para dormir que ganho mais. Mas tinha que registrar este pedacinho da minha vida aqui. Acho que isso pode definir muita coisa lá na frente.

—| Velho

Ficando velho..



Do i wanna Know.. Que clima tenso e sincero nesta música.. Numa onde de músicas eletrônicas, achei um bom pedaço nessa sensação transmitida pelo som.

#Curti


top