-| 4 Anos SP





Nova fase! Espero que boa, produtiva, construtiva.. Mas se for isso ou se não for, fato é que esta aí! Nova fase tomando forma, cores e espaço! Após o aniversário de 4 anos em SP e 4 anos residindo em uma pensão, chegou a hora de ares de moradia nova! Sábado, 14 de Junho de 2014! Data em que pisei no meu novo endereço. Sabe-se lá D-s se por um ano, 4 ou mais! Mas que D-s nos abençoe para que, independente da quantidade, que sejam dias bons!

-| Quero descer





Eu não sei que tipo de fase estou vivendo, mas sei que ela é destrutiva. Álcool, cigarro, e drogas "licitas".
Será mesmo que isso irá se encerrar com a Tomorrowland? Andei pensando sobre festas e sobre como tudo caminha para vícios.. dependências.

Temo por mim e pelo meu futuro. Temo pela minha saúde que não tem segunda via e temo pelos meus projetos de futuro.

Ainda não comprei meu pacote para Tomorrowland, mas quando sair sei que estarei na reta final desta fase louca da qual ao mesmo tempo, quero me libertar.

Fase que me concentro em mim. E enlouqueço.

-| [Pré] conceito



Ultimas semanas tenho utilizado minha cabecinha voadora para pensar em pré conceito.

Sim, descobri que sou preconceituoso. Em partes pré conceito como ferramenta de defesa, em outras, apenas por puro prazer.

Triste verdade que tem me desafiado a fazer diferente, pensar diferente, sentir diferente. Vou te dizer que os primeiros passos não tiveram muito sucesso não.. Já de cara ando carregando a sensação que meu pré conceito é mesmo uma ferramenta para me proteger.. Apenas.

Mas agora uma simples música (Alexis Jordan - Happiness) meio que me deu um beliscão mostrando que meu pré conceito é tamanho que uma simples músiquinha, bonitinha até, me dá ânsia de vomito por puro preconceito! Por trás tem muita coisa.. Mas enfim.. É só uma musica.. Me desafiei a ouvi-la até o final.. Foi difícil.. E é só uma música que nem quero tentar ouvir novamente. rsrsr

Baixar o cd novo do Fresno e tomar banho para dormir que ganho mais. Mas tinha que registrar este pedacinho da minha vida aqui. Acho que isso pode definir muita coisa lá na frente.

—| Velho

Ficando velho..



Do i wanna Know.. Que clima tenso e sincero nesta música.. Numa onde de músicas eletrônicas, achei um bom pedaço nessa sensação transmitida pelo som.

#Curti


-| Essas Coisas aí..



Amor, amor.. Vai entender amor não é?

Eu cheio de amor para dar, numa carência absurda, sem achar uma tampinha amassada para minha panela.

Logicamente que a vida não vai mandar uma na minha porta, mas me pergunto: Onde é que vou achar?

Agora que, de fato eu estou liberto do passado e disponível para encarar novas mazelas do amor, cadê um? De ex tenho um monte.. Mas ex não né? Se virou ex algum motivo teve.. Não lembrar não significa me disponibilizar para "tentar de novo".

Eu não tenho ideia.. Mas torço para que ele chegue logo. Não quero me ver transformando (de repente) num desses caras absurdamente na seca, que topam porcarias e putarias para não se sentirem sozinhos.

Graças a D-s essa nova fase vem acompanhada de muito amor próprio, então acredito que não vou baixar o nível neste período de extrema carência.

Mas na boa.. Quero muito dar um cheiro em alguém e saber que este alguém está doido para dar um cheiro em mim. :)

Eis aqui um homem procurando relacionamento sério com outro homem.. HOMEM.

-| Tir[coloc]ando o atraso



Aconteceu tanta coisa importante nos últimos meses.Parei agora assustado por lembrar que não falei nada a respeito por aqui.

Revoluções ora positivas, ora negativas invadiram meu cotidiano de um jeito que eu nunca desenharia. Me vejo renovado em alguns desencantos e encantado com algumas mazelas metropolitanas. Sinceramente eu preciso coordenar bem o furacão de coisas que ando vendo e tendo, antes que ele me comande.

Aprendi a domar meu peito e desaprendi a domar meus instintos. Ando viajando desde a Dream Valley, que citei em um dos posts anteriores, em música eletrônica e em festas da e-music. Notei que de um jeito positivo ela me ajudou a desviar a atenção para a solidão que é parceira constante.. É.. continuo solteiro.
Mas ao mesmo tempo me consolidei como fumante e ando ingerido drogas (álcool é droga, permitida ou não!).

Criei uma tese, que acredito ser sincera e fiel comigo, de que após o Lollapalooza em Abril, esta festança toda irá parar para que eu coloque as coisas nos prumos e volte a me focar no que realmente importa: Minha casa, meu casamento (espero que breve), meu trabalho, meu filho (independente de casamento!) e meus estudos.

Lógico que não parei de estudar ou de realizar as minhas atividades neste meio tempo, mas sou sincero em afirmar que por melhor que eu tenha desempenhado estas atividades até agora, não estou de coração envolvido nelas. As cumpro com responsabilidade e profissionalismo que me é exigido, mas sem dar a real importância que elas merecem.

Acho que é até melhor assim. Estou aprendendo a tranquilizar meu coração no sentido de esperar que alguém vá querer um relacionamento sério no formato que desejo. Como já disse as festas tem me ajudado nisso e tem trago experiências sensoriais e musicais que até então eu nunca tinha vivido.

Hoje por exemplo, fui num bloco de carnaval! Eu nunca tinha ido num bloco de carnaval.. Não peguei ninguém, até por que não foi esse meu objetivo, mas curti muito! Continuo não gostando de desfiles de escola de samba, mas beber cerveja gelada no sol quente, e ver um monte de gente doida, bebendo e cantando mais forte que eu é demais!  Sempre fui muito intenso ao dançar ou curtir os momentos, e ver que tem mais pessoas iguais a mim, mesmo que só ali no bloco, é magico.

Não virei baladeiro. Vou conseguir com certeza ficar tranquilo de Abril até o fim do ano se eu precisar. Lógico que não vou me repreender se hora dessas me bater vontade de uma festa, mas na boa, não estou planejando isso. Tenho certo medo de ser meu subconsciente me pregando uma peça, afim de que eu apenas me convença de que essa bagunça toda vai ter um fim com data marcada e assim, eu possa curtir o hoje sem culpa. Mas acho que meu 'Eu' responsável ainda faz parte das minhas características.

Se 2013 foi uma revolução financeira e profissional, este ano a revolução é mais intrínseca e pessoal. Logicamente que eu espero encerrar o ano com meu profissional e financeiro melhor que em 2013, mas acho que este ano é um ano do meu coração e da minha mente.

Espero que nesse claro foco 'interno' eu não relaxe no físico..rsrsrsr mas na boa, trabalhar e estudar no ritmo que estou trabalhando e estudando vai ser difícil caprichar. Mas quero ser feliz!! E estou sendo graças a D-s!!

top